Arqueólogos acreditam que as mais de as mais de 170 mil toneladas de pedra calcária utilizadas na obra foram transportadas através de rede de canais aquíferos. Informações estavam em papiro descoberto recentemente

Documentário produzido pelo Canal 4 britânico mostra como arqueólogos teriam desvendado um dos maiores mistérios sobre a construção das Pirâmides de Gizé, uma das Sete Maravilhas do Mundo. Em “Egypt’s Great Pyramid: The New Evidence”, revela-se a chave para explicar como as mais de 170 mil toneladas de pedra calcária foram transportadas até aos arredores do Cairo, onde as pirâmides de Quéops e de Quéfren foram erguidas há mais de 4000 anos, em 2550 a.C.

Equipe de Mark Lehner, envolvido em escavações no Egito há mais de 30 anos, decifrou informações contida em papiro localizado recentemente

A chave? Uma rede de canais aquíferos, segundo constatou a equipe de arqueólogos que inclui o americano Mark Lehner, envolvido em escavações no Egito há mais de 30 anos. Novas descobertas no local revelaram que os egípicios recorreram a barcos para transportar as pedras. A informação consta em um papiro que a equipe de Lehner encontrou enterrado no complexo de Gizé. E indica que as embarcações trafegariam por uma rede de canais ao redor da Grande Pirâmide.
Os arqueólogos que estudam a civilização do Antigo Egito sabiam que uma parte das pedras usadas na construção do túmulo do faraó Khufu, as famosas pirâmides de Gizé, foi extraída a cerca de 13 quilômetros de distância daquele local, num sítio chamado Tura. E que o granito veio de uma pedreira a mais de 800 quilômetros de distância. Mas nunca tinham conseguido explicar como havia sido feitos o transporte do material.
O documento teria sido redigido por um homem chamado Merer, encarregado de construção no local e que tinha sob sua tutela 40 marinheiros de elite. Com base no papiro, nos restos de barcos e de canais de água, os arqueólogos acreditam que milhares de trabalhadores navegaram na extensa rede de canais ao longo do rio Nilo. Com o único propósito de transportar as toneladas de pedra até Gizé.
Os restos de embarcações encontrados mostram que foram construídos com cordas grossas torcidas. Muitos deles resistiram à passagem do tempo e foram encontrados em “boas condições”.Depois de recolherem o material de construção, os trabalhadores egípicios levavam as pedras a um porto interior localizado a poucos metros da base da Grande Pirâmide. Os arqueólogos calculam que, ao todo, cerca de 2,3 milhões de blocos de pedra foram transportados pelos canais durante duas décadas. “Conseguimos criar um esboço da bacia do canal central, que julgamos ter sido a área primordial de descarga (dos materiais) na base do planalto de Gizé”, explica Lehner.
O documentário de quase 50 minutos já está disponível no “site” do Canal 4, mas apenas para utilizadores no Reino Unido.