As imagens das três ilhas que visitei nos Açores em 2003 ficaram guardadas na memória para sempre, especialmente a imensidão azul do mar que emoldura paisagens de tirarem o folêgo.
O verde das florestas que escondem lagoas de águas termais, os vinhedos que se espraiam pelo horizonte, os cenários desenhados pela pulsante atividade vulcânica e os jorros de águas expelidos pelos geisers são alguns dos atrativos no local marcado pela exuberância da natureza. Sem falar da simpatia dos seus habitantes, sempre sorridentes e receptivos. Um lugar que vale apena visitar.

Natureza proporciona um mundo de emoções em Açores

Disperso ao longo de uma faixa com cerca de 600 km de extensão de Santa Maria ao Corvo, o território insular está a 1600 km do continente europeu e 2454 km do continente norte-americano (Canadá). São nove ilhas, todas de origem vulcânica, localizadas em pleno Atlântico Norte: Santa Maria, São Miguel (Oriente), Terceira, São Jorge, Pico, Faial, Graciosa (Grupo Central), Ilha das Flores e Corvo (Ocidental). Com atividades e atrativos para todos os gostos.
Na ilha de Santa Maria, as praias são quentes e de areia clara. Os vinhedos que cobrem as encostas em anfiteatro parecem formar escadarias para gigantes.

Miradouro da Ponta do Sossego, em São Miguel

São Miguel, a maior das ilhas, encanta com as suas Lagoas das Sete Cidades e do Fogo. Ali sente-se a força da terra com a emanação de gêiseres, o banho nas águas termais quentes e nos lagos vulcânicos. Outro atrativo é o saboroso “Cozido das Furnas”, cozinhado lentamente no interior da terra. Muitos visitantes se aglomeram para ver a retirada das grandes panelas dos “fornos” encravados na terra de onde sai uma fumaça permanente.

Cozido das Furnas é um dos atrativos de São Miguel, com comida preparada com calor do vulcão

Em Terceira, vale apena o passeio sem pressa pela Angra do Heroísmo, classificada Patrimônio Mundial, onde em cada rua se respira história. São muitas as opções de restaurantes, com cartas variadas da culinária portuguesa.

Passear pelas ruas de Angra do heroísmo, em Terceira, é encantador

Pinturas feitas por iatistas cjamam atenção na baía de Faial

Em Faial, onde o azul das hortensias deslumbra, um dos passeios mais concorridos é na marina colorida pelas pinturas dos iatistas vindos de todo o mundo. Imprescindível também é a visita à área do Vulcão dos Capelinhos, já extinto, onde o cenário de paisagem lunar chama a atenção.

Em Faial, área do Vulcão dos Capelinhos, já extinto, remete à paisagem lunar

Na ilha Pico, de longe se avista a montanha que nasce do mar com os seus vinhedos plantados em negros campos de lava, enquanto em em São Jorge o destaque vai para as Fajãs e para o queijo, especialidade única e de sabor inconfundível.
Em Graciosa, o destaque são os campos cobertos de vinhedos que contrastam com os seus peculiares moinhos de vento. Os pequenos muros de pedras que dividem as plantações desenham mosaicos na verde paisagem que adentra o horizonte.

Paisagem da Ilha das Flores é encantadora

Na ilha das Flores, deslumbra a beleza das cascatas naturais e de lagoas escavadas por vulcões. Corvo, a ilha miniatura, tem no seu centro uma ampla e bela caldeira e atrai várias espécies de aves vindas não só do continente europeu mas também do americano.
O difícil em Açores é escolher que ilha visitar. O mais adequado é escolher dois ou três destinos e disfrutar bem do que cada um deles oferece. Uma coisa é certa, serão momentos que ficarão guardados para sempre na memória.

Informações sobre como chegar, hospedagem eo que fazer você pode encontrar no site https://www.visitazores.com/pt