Atenção foi redobrada pela polícia na capital catalã após alerta publicado no Twitter pelo Consulado dos Estados Unidos dirigido aos cidadãos norte-americanos na cidade

 

Os Mossos d’Esquadra e a Guarda Urbana de Barcelona incrementaram os controles de segurança no centro da cidade e nas áreas turísticas, como na Rambla ou na Sagrada Família, pela ameaça de um atentado durante o Natal. Mesmo já trabalhando com nível 4 de segurança (de um patamar de 5), a atenção aumentou depois que o Consulado dos Estados Unidos pediu ontem aos cidadãos norte-americanos através do Twitter que extremem as precauções durante a estada na capital catalã.

O alerta diz que há um indivíduo marroquino com intenção de cometer um atentado terrorista durante as festas de Natal mediante o atropelamento com um ônibus ou veículo similar. A polícia catalã dá a esta ameaça uma credibilidade média. Nas delegacias se mantém especial atenção, bem como no controle viário aos veículos de grandes dimensões e de seus condutores. Na Rambla, os controles policiais estão vistoriando veículos que podem representar algum tipo de perigo para os transeuntes.


O secretário de Interior, Miquel Buch, em entrevista à emissora de rádio RAC1 na manhã desta véspera de Natal, disse que se trata de uma ameaça a mais que está sendo investigada. “Este caso é  diferente devido a um tuíte do Consulado Americano, que teve muita publicidade e por isso está sendo mais comentado. Recebemos informações de ameaças de tanto em tanto e investigamos todas, sempre trabalhando para evitá-las”, explicou.

Miquel Buch assegura que este alerta e todos que chegam são investigados pela polícia

Buch destacou que agora os Mossos d’Esquadra têm mais informações sobre ameaças terroristas porque passaram a integrar o Centro de Inteligência contra o Terrorismo e o Crime Organizado (CITCO). “Desde setembro deste ano houve melhora nos mecanismos de coordenação antiterrorista. Temos mais informações e influência”, frisou.

Pere Aragonès pediu calma e assegurou que todas as informações sobre possibilidades de atque são investigadas pela polícia catalã

Já o vice-presidente da Catalunha, Pere Aragonès, entrevistado pela mesma emissora, fez um chamado à calma. “Todos os alertas são investigados e este também está sendo. Estamos numa situação de nível 4 sobre 5, por isso todos os corpos de segurança já trabalham em alerta máximo”.

Na sua conta do Twitter a unidade consular norte-americana diz textualmente que “pode haver ataques terroristas com pouco ou nenhum aviso prévio contra áreas turísticas, vias de transporte e outros espaços públicos” de Barcelona.

ATENTADO – Em 17 de agosto de 2017, Barcelona foi alvo de atentado terrorista do Estado Islâmico perpetrado por Younes Abouyaaqoub, que com conduzindo um furgão matou 16 pessoas e mais de cem feridos. Nas primeiras horas do dia seguinte, 18 de agosto, a cidade costeira de Cambrils se converteu um objetivo de integrantes da mesma célula, que também pretendiam realizar um atropelamento massivo. Agentes dos Mossos d’Esquadra conseguiram interceptar e parar o veículo utilizado, que ainda atropelou e matou uma pessoa.