Ada Colau enviou mensagem dura ao presidente brasileiro em postagem no Instagram no dia 14 de março de 2019, quando se completou um ano do assassinato da vereadora carioca. Parece que advinhou que a investigação sobre o crime chegaria ao presidente brasileiro, como mostrou o Jornal Nacional nesta última terça-feira, 29/10/2019. A reportagem revela que o porteiro do condomínio onde bolsonaro mora no Rio de Janeiro afirmou que um dos suspeitos de assassinar a vereadora, Elcio Queiroz, se reuniu com o acusado de cometer o crime no local. E o mais grave, que teria recebido a autorização de alguém na casa de Bolsonado (“seu Jair”) para entrar no condomínio.

A prefeita de Barcelona, Ada Colau, se manifestou duramente em 14/03/2019 através do Instagram sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco, numa postagem direcionada ao presidente brasileiro Jair Bolsonaro: “Preste atenção Jair Bolsonaro, Marielle vai te tirar do poder que hoje usurpas com mentiras, morte, ameaças e crueldade”. A publicação foi feita no dia em que completou um ano do atentado no Rio de Janeiro, no qual também morreu o motorista Anderson Gomes, que dirigia o carro alvejado por uma chuva de tiros.

Na postagem, Colau, que tem quase 59 mil seguidores na rede social, diz ainda: “Marielle somos todas. Marielle é nossa força e nossa determinação. Marielle é amor e o amor vencerá”, completando com a hastag #MariellePresente. A postagem vem acompanhada de uma ilustração de Cristiano Siqueira (@crisvector) do rosto de Marielle.

Muitos dos seguidores de Colau celebraram a postagem da prefeita. “Marielle vai derrotar a Bolsonaro. Não tenho dúvidas”, diz o internauta identificado como Bruno Bimbi. A brasileira Vanessa Matos escreveu: “Obrigada Ada Colau. Sou brasileira, mulher e muito feliz por viver em uma cidade como Barcelona”. O seguidor Kelson Henrique disse: “Que grande eres prefeita. Minha admiração e respeito sempre”.

Ada Colau (@adacolauofficial) é oriunda dos movimentos sociais, tendo atuado numa plataforma que combate os despejos habitacionais provocados pela crise econômica na Espanha.

Em Barcelona, também houve manifestação do coletivo Brasileiras contra o fascismo, que rendeu homenagem Marielle e Anderson em ato realizado no centro da cidade. Ativistas de direitos humanos discursaram e foi divulgado um manifesto cobrando que a polícia brasileira chegue ao mandante do crime. No ato houve ainda apresentação de grupos de capoeira e apresentações musicais.  

Confira maia notícias sobre as investigações do caso Marielle e a poemica com jair Bolsonaro, nos seguintes links:

Saiba onde estava o clã Bolsonaro quando suspeito de matar Marielle foi a condomínio

Globo responde Bolsonaro e dis que “não fez canalhice”

Witzel se defende de acusações de Bolsonaro sobre Marielle: ‘fui atacado injustamente’

Bolsonaro aciona Moro para que porteiro que o citou em Caso Marielle deponha à PF

PSOL: ‘Brasil não pode conviver com dúvida sobre relação entre Bolsonaro e assassinato de Marielle’