Crianças e adolescentes saíram às ruas de cidades de todo o mundo na greve mundial contra as alterações climáticas

Manifestações objetivam pressionar líderes mundiais a empreenderem ações concretas em defesa do meio ambiente

As crianças e adolescentes foram protagonistas das manifestações realizadas hoje em todo mundo na jornada contra as alterações climáticas. Uma notícia alvissareira para as futuras gerações, que entenderam o recado da ativista adolescente sueca Greta Thunberg, que iniciou no ano passado as greves pelo clima, que atingiram proporções globais. A participação dos jovens nos protestos foi saudada pelo Comitê das Nações Unidas para os Direitos das Crianças, apoiando que “as suas vozes sejam ouvidas e levadas em conta”.
O organismo da ONU afirmou-se “inspirado pelos milhões de crianças e adolescentes que se manifestaram pela mudança climática”, reconhecendo que os mais novos “já estão sendo afetados pela contaminação, as secas, os desastres naturais e a degradação do ecossistema”. Luis Pedernera, presidente do comitê, considerou bem-vinda “a ativa e significativa participação das crianças, como defensores dos direitos humanos, em assuntos que os preocupem, como qualquer outra Pessoa”.
Em comunicado oficial emitido nesta sexta-feira, o comitê ressalta que a convenção sobre os direitos das crianças, que celebra em 2019 o seu trigésimo aniversário, reconhece aos menores de idade o direito à liberdade de expressão e considera inaceitável qualquer ameaça ou abuso pelo exercício dessa liberdade. Esta semana um dos destaques na 74ª reunião anual da ONU, em Nova Iorque, foi exatamente Greta Thunberg, que fez um apelo emotivo e angustiado perante líderes mundiais na Cimeira da Ação Climática, na qual acusou a geração no poder de lhe ter tirado o futuro.

Brasileiras contra o fascismo participaram de manifestação em Barcelona e defenderam a preservação da Amazônia. FOTO: Mariana Araújo/Barcelona

BARCELONA – Na capital catalã, diversas organizações se somaram ao protesto, como a associação Brasileira contra o fascismo, que levantaram a bandeira da defesa da Amazônia.

Em Barcelona, muitas famílias levaram seus bebês para a manifestação. FOTO: Mariana Araújo

Na manifestação, que teve concentração nos Jardinets de Gràcia, no final da tarde, muitas crianças estavam presentes, inclusive famílies com bebês de colo.


Para os que quiserem acompanhar as manifestações mundo afora, uma boa pedida é acompanhar a cobertura do Mídia Ninja através da conta do Twitter (@MidiaNINJA). A agência de notícias está postando fotos e vídeos das manifestações em diversas cidades do planeta.