Processo em curso no Vaticano pede beatificação de Gaudí

Gaudi
Gaudí morreu num hospital de Barcelona três dias depois de ter sido atingido por um bonde, a caminho de uma confissão. Pensou-se a princípio que o homem esquelético e com vestes maltrapilhas era um pedinte.

Quando se fala em Barcelona, na Espanha, um dos nomes que vêm a mente é a do arquiteto Antoni Gaudí, cujas obras são referentes na cidade catalã. Pouca gente sabe, contudo, que há um processo de beatificação do artista em curso no Vaticano.

O processo foi iniciado há mais de 20 anos, quando o padre José Manuel Almuzara sugeriu que o arquiteto catalão seria um bom candidato à beatificação – o que com frequência é um passo rumo à santificação.

Almuzara formou a Associação pela Beatificação de Antoní Gaudí e começou a trabalhar para reunir a documentação para que seu nome fosse considerado pelo Vaticano. Em 2003, os bispos da Catalunha enviaram um portfólio de uma pesquisa sobre a vida do arquiteto ao Vaticano.

gaudi igreja 2
A basílica da Sagrada Família é uma das obras mais emblemáticas de Gaudí. A obra, iniciada em 1883, ainda hoje está em curso.

Para sua surpresa, autoridades da Igreja responderam quase imediatamente com interesse na questão. Gaudí foi nomeado oficialmente um “servo de Deus”, a primeira etapa de uma beatificação. Em 2010, veio mais um desdobramento positivo para os devotos do arquiteto. O papa Bento 16 consagrou a basílica da Sagrada Família, uma de suas obras mais emblemáticas.

O próximo passo será uma votação em que cardeais e teólogos avaliarão a trajetória de Gaudí e, em seguida, apresentarão seu resultado ao papa. Se o papa Francisco der um veredito positivo, Gaudí será considerado “venerável”.

Esta história é destaque do no site da BBC Brasil, cujo link pode ser acessado aqui.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.