Pep Guardiola lê manifesto a favor de referendo sobre independência da Catalunha


O treinador de futebol Pep Guardiola foi destaque da manifestação ocorrida neste domingo (11), em Barcelona, em apoio a decisão do governo catalão de convocar um referendo sobre a independência para o próximo dia 1º de outubro. O ex-técnico do Barcelona leu diante de uma multidão de mais de 40 mil pessoas o manifesto “Referendo é Democracia”, em inglês, catalão e espanhol.

Guardiola leitura primeiro plano
Atual treinador do Manchester City, Guardiola conclamou comunidade internacional a dar suporte ao referendo

O anúncio do referendo foi feito na última sexta-feira (9) pelo presidente da Catalunha, Carles Puigdemont, mesmo sem apoio do governo espanhol. Na consulta, de caráter vinculante, a população responderá à seguinte pergunta: “Quer que a Catalunha seja um Estado independente sob a forma de república?”
No discurso, Guardiola conclamou a comunidade internacional a fazer frente ao governo espanhol. “Apelamos a todos os democratas da Europa e do mundo para fazer frente aos abusos de um Estado autoritário”, destacou Guardiola, que atualmente dirige o manchester City.

Carles Guardiola e carme
Guardiola esteve ao lado das principais lideranças independentistas, entre eles o presidente Carles Puigdemont (C)

Guardiola estava ladeado pelos principais líderes do processo independentistas, entre eles Puigdemont e a presidente do parlamento regional, Carme Forcadell. O ato, organizado pela Assembleia Nacional Catalana (ANC), Ómnium e Associação dos Municípios pela Independência (AMI), aconteceu ao redor da emblemática Fonte Mágica, em Montjuïc.

Geral
Estima-se que mais de 40 mil pessoas compareceram ao ato, em Montjuïc

O governo espanhol garantiu que não permitirá a realização do referendo, mas acordou com o Partido Socialista Obrero Espanhol (PSOE) e com o partido Cidadãos que não tomará medidas extremas. “Qualquer atuação que passe dos anúncios aos atos será objecto de recurso no Tribunal Constitucional”, prometeu o porta-voz do Governo, Íñigo Méndez de Vigo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.