Europa inicia vacinação contra Covid-19 com meta de imunizar adultos até 2021

Países da União Europeia dão início à campanha de vacinação massiva contra pandemia. Objetivo é que todos os adultos sejam vacinados até 2021

Vacina Covid-19 União Europeia
Campanha de vacinação em massa contra Covid-19 foi iniciada na Europa

O domingo 27 de dezembro de 2020 foi marcado na Europa pelas imagens do início da vacinação contra Covid-19 na campanha lançada simultaneamente pela União Europeia. O programa de vacinação tenta conter a pandemia que já está na segunda onda no continente europeu, tão avassaladora quando a primeira iniciada em março. Até agora o coronavírus provocou mais de 1,7 milhão de mortes em todo o mundo.

A campanha é sem precedentes. Com uma população de 450 milhões de pessoas, a região fechou convênios com diversos fornecedores para obtenção de mais de dois bilhões de doses de vacinas. O objetivo é que todos os adultos sejam vacinados até 2021. O esforço significa que alguns países recorreram a médicos aposentados e a profissionais de saúde em final de curso em busca de ajuda, enquanto outros relaxaram as regras sobre quem pode aplicar as injeções.

Apesar dos altos níveis de ceticismo constatados em pesquisas realizadas em diversos países, os dirigentes dos 27 países da UE defendem seu uso como a melhor oportunidade para voltar a alguma normalidade no próximo ano. “Estamos começando a virar a página de um ano difícil”, afirmou Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, que coordena o programa, no Twitter. “Hoje, os primeiros europeus estão sendo vacinados contra #COVID19 . Estou emocionada ao ver pessoas tomando a vacina em toda a UE. De Madrid a Paris, de Atenas a Riga”

Após críticas aos governos europeus por não terem trabalhado juntos para conter a disseminação do vírus no início de 2020, o objetivo agora é garantir acesso igualitário às vacinas em toda a região. O único país que se adiantou à data marcada para o início da campanha foi a Hungria, que preferiu começar a vacinação no sábado (26 de dezembro). No país, os primeiros a receberam as doses da vacina desenvolvida pela Pfizer e BioNTech foram funcionários da linha de frente em hospitais na capital Budapeste.

Nos demais países, a vacinação teve início na manhã deste domingo, com prioridade para idosos e profissionais de saúde. Fora da União Europeia, o Reino Unido, a Suíça e a Sérvia já começaram a vacinação semanas atrás.

A injeção Pfizer-BioNTech apresenta algumas complexidades. A vacina usa uma nova tecnologia de mRNA e deve ser armazenada em temperaturas ultrabaixas de cerca de -80 graus Celsius (-112 ° F).

Na Espanha, os primeiros vacinados foram os residentes de asilos, assim como os trabalhadores destas unidades. Araceli Rosario Hidalgo, de 96 anos, foi a primeira vacinada em território espanhol, no centro de idosos Los Olmos de Guadalajara. Interna na residência desde 2013, foi vacinada às 9h. “Estou muito contente e confiante de que o vírus se vá”, declarou”.

Na Espanha, as doses estão sendo enviadas por via aérea para os territórios insulares e os enclaves norte-africanos de Ceuta e Melilla. Portugal enviou unidades frigoríficas separadas para os arquipélagos atlânticos dos Açores e da Madeira.

A França começou a administrar a vacina na região metropolitana de Paris e na região de Borgonha-Franche-Comté. Na Itália, pavilhões de saúde temporários movidos a energia solar serão erguidos em praças de cidades em todo o país com um desenho de flores de prímula de cinco pétalas, um símbolo da primavera. Na Alemanha, os centros de idosos foram os primeiros a terem os internos imunizados.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.