Empresa catalã de tênis Saye consegue replantar 170 mil árvores no mundo

Empresa fabricante de tênis com materiais vegetais em Barcelona tem retorno ambiental nunca visto em uma marca europeia, em projeto realizado em parceria com Weforest

Quando se entra na página de Saye não só encontramos uma web onde se pode comprar tênis feitos com materiais vegetais, mas também um produto tem desde o início um retorno ambiental nunca visto em nenhuma marca europeia. Por cada par de sapatos que vendem, plantam duas árvores. Desde o início do projeto, em 2018, até agora já plantaram mais de 170 mil exemplares, principalmente na Índia, Zâmbia, Austrália, Amazônia e Catalunha.

Fundadores Saye
Marta Llaquet, Lizzie Sabin e Damian Augustyniak, fundadores da Saye. Foto: reprodução da página web da marca

O projeto foi idealizado por Marta Llaquet, que vive em Barcelona, no ano de 2017. Naquele momento, ela convidou aos amigos a Lizzie Sabin e Damian Augustyniak para se juntar à Wado, encargo que aceitaram imediatamente. Até então, era apenas uma ideia recém-nascida sobre uma marca de tênis online que plantaria árvores para cada venda e que, com sorte, coletaria fundos suficientes do Kickstarter para cobrir alguns dos primeiros custos de produção.

A partir desse momento, os três começaram a se dedicar totalmente ao projeto de lidar com fornecedores, consertar e melhorar protótipos, preparar a campanha Kickstarter e eventualmente fazer a marca crescer rapidamente. A campanha Kickstarter foi um grande sucesso e Saye foi finalmente lançado em março de 2018 com um nome diferente, Wado. Os primeiros 7.000 pares de tênis foram produzidos e se tornaram o projeto de moda espanhol mais financiado de todos os tempos no Kickstarter.

Um mês depois, em abril de 2018, transferiram o projeto para o Indiegogo e utilizaram a plataforma como canal de vendas online por cerca de 20 meses. Esse período permitiu expandir o projeto e transformá-lo em uma empresa real, hoje com mais de 10 colaboradores.

Para o plantio de árvores contam com a ajuda da ONG WeForest, que os orienta sobre onde e como plantar: onde houver mais necessidade de reflorestamento e onde houver uma comunidade que será beneficiada.

Cada par de sapatos da Save custa em torna de 130 euros. A empresa está sediada em no edifício da empresa Barcelona Activa, no edifício central do bairro provençal de Poblenou, e já se tornou conhecida em todo o mundo (apenas 3% das encomendas vêm de Espanha).

Tênis Saye
Tênis são feitos com materiais vegetais de forma a não utilizar tanto películas ou derivados de petróleo

INOVAÇÃO – Os tênis são produzidos em fábricas em Portugal e os criadores pesquisam e aplicam materiais vegetais de forma a não utilizar tanto películas ou derivados de petróleo. Segundo Llaquet, para comercializar os modelos da Saye já foram feitos mais de 100 protótipos porque, por serem materiais novos, têm que fazer muitos testes de resistência e viabilidade. “Os modelos mais inovadores são um vamba vegano feito com casca de cacto e outro com casca de manga”, em que a base é a biofeather, um material derivado de princípios vegetais”, conforme explica Llaquet.

MEIO AMBIENTE – As florestas cobrem 31% da área terrestre do planeta, produzem oxigênio vital e fornecem abrigo para muitas pessoas e animais selvagens. Infelizmente, de acordo com a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), os humanos estão destruindo 7,4 milhões de hectares de florestas anualmente, o que equivale ao tamanho da Bélgica, Holanda e Luxemburgo juntos. Por isso, a proposta do Saye é lutar contra o desmatamento permitindo que todos os clientes participem do projeto.

Funciona assim: Cada vez que um cliente compra um par de tênis, fa empresa finacia a plantação de duas árvores em colaboração com a We Forest. A união de forças nos permite não apenas restaurar as árvores nas áreas mais necessárias do planeta, como também capacitar as comunidades locais dependentes da floresta, fornecendo-lhes ferramentas para o desenvolvimento de seus meios de subsistência e treinando-as sobre como regenerar e proteger a floresta para que possam tornar-se um recurso sustentável para madeira e alimentos.

 Até agora, foram finaciadas 178.238 árvores; 145.682 deles na Zâmbia, 30.326 na Índia, 1.982 na Austrália e 248 na Amazônia. A meta da empresa é chegar ao plantio de mais de 200 mil árvores até o final de 2021.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.