População confinada sai pontualmente cada dia nas janelas para aplaudir os profissionais que estão na linha de frente do tratamento dos infectados pelo coronavírus

Os catalães confinados em casa desde o último final de semana decidiram homenagear cada dia os trabalhadores da área de saúde que estão na linha de frente do combate à pandemia do COVID-19. O primeiro dia de homenagem foi no domingo, quando às 22h em ponto (18h no horário de Brasília) saíram nas janelas e sacadas de edifícios e casas para um aplauso coletivo. Ontem e hoje repetiram o mesmo gesto, só que agora às 20h, como forma de dar força aos profissionais diariamente. E prometem continuar repetindo o gesto diariamente.
Segundo os últimos dados oficiais na Catalunha foram registrados até agora 1.866 foram contagiadas pelo COVID-19, das quais 65 se encontram em estado grave e 41 foram a óbito. Em toda a Espanha, o número de infectados chegou hoje a 11.681 e o de mortos a 525. A maior parte dos casos se registra na comunidade de Madri, onde se verificam 70% dos óbitos.
Os aplausos aos profissionais de saúde a Catalunha são uma forma de prestigiar o trabalho deste coletivo, que também está engrossando as estatísticas por conta do crescente número de infectados por conta do contato direto com os pacientes. Um destes momentos foi captado pela jornalista pernambucana Rejane Modesto, que vive a um ano em Barcelona. Que escreve: “Catalunha aplaudindo os profissionais de saúde. Emocionante“.

O confinamento em toda Espanha, oficializado por meio de um decreto de emergência na segunda-feira visa reduzir a propagação do vírus e tentar não sobrecarregar as Unidades de Terapia Intensiva, como aconteceu na Itália. Naquele país, a saturação nos atendimento e do número de leitos pelo grande número de infectados está fazendo com que os profissionais deixem de dar prioridade ao internamento de pessoas com mais de 80 anos, as mais vulneráveis, para tentar salvar os mais jovens.
FRONTEIRAS – Como anunciado no post publicado aqui no Blog Mundo Afora ontem (16/03) sob o título “União Europeia propõe fechar fronteiras por 30 dias diante da crise do COVID-19”, a Comunidade Europeia bateu o martelo e decidiu oficializar o fechamento de suas fronteiras por um mês. Será a primeira vez que isso acontecerá desde a sua criação, com o impedimento da entrada de cidadãos de terceiros países, a não ser em casos especiais.