Involução Trump inspira ilustradores de revistas no primeiro ano à frente da presidência dos EUA

Revistas como Der Spiegel, Time e The New Yorker estampam ilustrações com críticas ao presidente norte-americano, que completa um ano à frente da Casa Branca

Donald Trump completa neste sábado, 20 de janeiro, um ano à frente da presidência dos Estados Unidos. O tema estampa a capa de grandes revistas, cujos ilustradores expressam críticas ao intempestivo do líder norte-americano de decisões políticas controversas e que vive às voltas com polêmicas geradas pelos seus comentários no Twitter.


A revista alemã Der Spiegel retrata Trump como o último elo da involução humana, sob o título “Na era do fogo e da ira”, usando uma ilustração da evolução do homem de forma invertida. Ou dito de outra forma, uma involução do homem contemporâneo que acaba com Trump, que estaria situado entre os primatas.
O título faz refrência ao nome do polêmico livro Fogo e Fúria, no qual Michael Wolff destapa segredos do presidente norte-americano que causaram furor nos EUA. No texto, a revista também faz referência às reiteradas ameaças de Trump de atacar com “fogo e fúria” a Coreia do Norte, num ano marcado pela escalada de tensão com o regime de Kim Jong Un.

A revista Time titula “Ano Um” acompanhada de uma ilustração de Trump com uma cabeleira em chamas. Uma imagem que pode tanto relacionar-se com os incêndios políticos provocados pelo mandatário durante o primeiro aniversário na casa Branca ou seu caráter irritadiço de um presidente incontrolável em arremeter contra qualquer um que se interponha em seu caminho.
Time aborda na matéria que ancora a capa a “pedregosa” relação de Trump com os congressistas e as possíveis onsquências deste comportamento nas eleições para o Congresso dos Estados Unidos.

 

A última polêmica de Trump em relação à imigração, quando chamou a Salvador e Haiti de “buracos de merda” é o tema da The New Yorker. Na capa, com ilustração do artista Anthony Russo sob o título “In the hole” (No buraco), aparece a cabeleira de Trump, que estaria dentro do buraco. A publicação explora as polêmicas declarações do presidente dos EUA e reações e críticas em todo o mundo. A edição conta também com a coluna de John Cassidy que salpica: “O racista no despacho oval ataca aos ‘países de merda'”, sem tabús.


A revista editada pela prestigiada Universidade de Columbia de Jornalismo também dedica sua capa a Trump, com o título “Tomada de controle. O ano que o jornalismo mudou”´, a publicação defende a tese de que a chegada de Trump à presidencia dos EUA transformou a maneira de entender o trabalho dos profissionais de comunicação. “Convivemos com um presidente que não parece aceitar o papel central de uma imprensa livre em uma sociedade democrática”, aponta o editorial da revista assinado por pelo editor Kyle Pope.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.