Três mortos em explosão de petroquímica na Catalunha

Explosão provocado por óxido de etileno causou onda expansiva nas imediações da planta industrial localizada em Tarragona, na Catalunha

Pátio interno da petroquímica que explodiu em Tarragona

Três pessoas morreram até a noite desta quarta-feira (15/01) em função da explosão ocorrida ontem (14/01) em uma petroquímica localizada em La Canonja, na província de Tarragona, na Catalunha. A primeira morte foi registrada poucas horas depois do acidente, a dois quilômetros da planta industrial, ao desabar o teto do local onde morava que foi atingido por uma prancha metálica de mais de duas toneladas. O objeto foi lançado pelo impacto da onda expansiva ocorrida na sequência.

A explosão, ocorreu no início da tarde da terça-feira na área sul do polígono sul da planta industrial, queimando óxido de etileno, um gás altamente inflamável. Naquele momento, as válvulas do gás foram fechadas para evitar a propagação do fogo nas empresas vizinhas. As duas outras morte foram registradas nesta quarta-feira, uma pela manhã, quando encontraram o corpo de um dos trabalhadores que estava desaparecido em baixo de destroços de concreto. A terceira morte aconteceu na noite desta quarta, no Hospital Vale do Hebron, em Barcelona, para onde foram levados os feridos. A pessoa não resistiu às graves queimaduras que sofreu no incèndio.


De longe podia se observar as chamas na petroquímica, para onde o presidente da Catalunha, Quim Torra, se deslocou imediatamente após ter sido informado do ocorrido, permanecendo na cidade durante a noite para acompanhar o trabalho da defesa civil, bombeiros e polícia. Por não ter afetado a parte exterior da empresa, os bombeiros não fizeram soas as sirenes para indicar à população que ficasse confinada, descartando assim a possibilidade de contaminação tóxica no entorno da fábrica. Contudo, os órgãos de segurança pediram que as pessoas ficassem em casa e se afastassem da área afetada.

O som da explosão pode ser ouvido em diversos bairro da cidade de Tarragona e na vizinha Reus. A área foi isolada pela polícia local para evitar a aproximação. Como o incêndio não afetou a área exterior do polígono, a Proteção Civil recomendou apenas que não se expussessem nas áreas onde havia fumaça, especialmente em La Canonja e Vila-Seca, onde durante a príncipio houve ordem de confinamento. Também se recomendou precaução em Tarragona, Salou, Constantí e el Morrell. Um total de 30 dotações dos bombeiros trabalhavam na zona nas primeiras horas, onde a explosão provocou diversos pequenos focos de incêndio.

(Em ampliação)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.