Catalunha muda contagem de casos do coronavírus e cobra transparência de chefes de estado

Presidente da Catalunha informa que só agora conseguiu reunir com fiabilidade os números e que o objetivo é ser transparente com a população

*Por Taíza Brito

A mudança de critério no registro dos casos de contágios e óbitos por covid-19 na Catalunha fez saltar alarmes em toda Espanha. Com a nova contabilidade, o número de mortos pela pandemia na região duplicou em apenas um dia, passando de 3.756 para 7.097 em 15 de abril. Isso porque agora o Departamento de Saúde incluiu nas estatísticas, além dos óbitos registrados em hospitais, as mortes ocorridas em residências de idosos, centros sociosanitários e domicílios particulares, dados estes coletados pelas funerárias. 

Os dados, já enviados ao governo da Espanha, mas ainda não agregados ao cômputo geral do Ministério da Saúde, levam a crer que no país o número de afetados pelo coronavírus pode estar sendo subnotificado. Até agora, foram contabilizadas 177.633 casos de pessoas infectadas, 18.579 falecidos e 70.853 recuperados em toda Espanha.

Em entrevista a jornalistas internacionais, o presidente da Catalunha, Quim Torra, informou que só agora conseguiu reunir com fiabilidade os números e que o objetivo é ser transparente com a população. Além disso, listou as demais 16 comunidades autônomas a procederem da mesma forma, para que se tenha um quadro global real da pandemia no país, em quarentena há um mês. Inclusive, o pedido para reunir dados os mais precisos possível partiu do próprio governo central, que ainda não informou se outras comunidades autônomas atenderam ao pedido e como irá tratá-los dentro da estatística geral.

Na entrevista com Quim Torra, através de videoconferência junto com jornalistas internacionais, foi perguntado ao presidente da Catalunha sobre a possibilidade de cobrar da Organização Mundial de Saúde (OMS) a estandardização da contagem internacional de dados. A outra pergunta foi que recomendações faria a pessoas de outras partes do mundo, como ocorre com parcela da população no Brasil, que ainda descumprem às orientações das comunidades médicas e científicas de prevenção ao covid-19.

Um dado para comparação: A Catalunha tem uma população de 7,6 milhões de habitantes, uma população semelhante à de Pernambuco. Com esses dados na mão, a taxa de óbitos, a dia de hoje situa-se em 92,5 vítimas fatais por cada 100 mil habitantes, em apenas um mês e meio de pandemia. Os dados de doentes também vêm aumentando sobremaneira, passando de 36.605 para 39.375 casos confirmados em um dia (513 infectados a cada grupo de 100 mil habitantes).

Com esses dados na mão, pode-se estimar que a letalidade da doença na Catalunha é das mais altas do mundo e estaria em torno ao 18% dos infectados: um de cada cinco casos detectados terminaria morrendo por causa da virose. Contudo tem ainda em torno 50 mil casos suspeitos que não foram confirmados por falta de testes de laboratório.

*Publicado originalmente no Jornal do Commercio

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.