Rússia permite às mulheres conduzirem trens do metrô após 20 anos

Posto no metrô de Moscou foi aberto às mulheres após 20 anos de proibição. Justificativa para impedimento era que função estava associado ao esforço físico

O metrô de Moscou começou 2021 permitindo que mulheres exerçam a função de condutoras. A notícia parece irrelevante, mas não é, uma vez que muitas mulheres trabalham no local, mas até agora não podiam ser motoristas dos trens, por conta de uma proibição que estava em vigor há 20 anos. Em 2000, o executivo russo baniu o exercício de 456 para sexo feminino.

Condutoras metrô Moscou
Cerimônia de apresentação das novas condutoras de metrô em Moscou

Com isso, os assentos do motorista estavam reservados apenas para homens. Agora, o posto será ocupado por 12 mulheres que superaram as provas do primeiro curso de treinamento. As novas condutoras já eram funcionárias do metrô e agora poderão controlar os comandos do primeiro vagão.

A justificativa para o impedimento era que se tratava de uma função associada ao esforço físico, que agora, com os avanços tecnológicos, já não é mais. “Acreditamos que, em nosso tempo, todos devem poder escolher onde querem trabalhar, independentemente de seu gênero”, declarou Maksim Liksutov, vice-prefeito de Moscou.

Apesar do “avanço” no metrô da capital da Federação Russa, no país onde a população feminina supera a masculina, as 80 milhões de mulheres ainda têm vetadas ocupar uma centena de profissões, já que a ordem do executivo se mantém para outras profissões. Por exemplo, não podem ser mergulhadoras, bombeiras ou mineiras, nem trabalhar em qualquer posição no setor de petróleo. Pelo visto ainda há um caminho longo a trilhar para romper tal discriminação de gênero no campo profissional russo.  

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.