Diada 2016 afirma que Catalunha está pronta para independência

ANC JULHO 2016
Jordi Sanchez (CE), presidente da ANC, fez lançamento oficial da Diada 2016 em Barcelona

As entidades soberanistas pretendem mostrar ao mundo que a Catalunha já está pronta para desconectar-se da Espanha. Para isso preparam mais uma manifestação multitudinária para o dia 11 de setembro, quando se comemora a resistência ao Cerco de Barcelona, que culminou com a tomada da região pelo reino espanhol em 1714. Os detalhes da mobilização deste ano foram anunciados hoje (26), em entrevista coletiva em Barcelona.
Na quinta edição, o ato organizado pela Assembleia Nacional Catalã (ANC) e Òmnium Cultural estampa o lema “A punt” (A ponto). Indicando que a região já está na reta de chegada do caminho iniciado há cinco anos rumo à independência. A mobilização será realizada simultaneamente em cinco cidades: Barcelona, Lleida, Tarragona, Berga e Salt.
A ideia é fazer uma marcha na qual os manifestantes sigam itinerários em meios de transportes diversos, como bicicleta, cavalo, carro, moto, trem, entre outros, simbolizando toda Catalunha em movimento. Segundo o presidente da ANC, Jordi Sanchez, a ideia é transmitir “a força e a credibilidade do projeto da República da Catalunha, um povo a ponto de ser independente”.
Um recado direcionado também aos políticos e instituições catalãs, informando que não se pode esperar mais. Sanchez destacou que a manifestação acontecerá com a Catalunha vivendo um momento único na política, no qual os partidos soberanistas possuem maioria no Parlamento.
Durante o evento, também foi lançada a página web oficial da manifestação, através da qual se pode inscrever para participar da Diada 2016. O endereço é https://apunt.assemblea.cat. O presidente da Òmnium Cultural, Jordi Cuixart, disse estar convencido de que a população está a ponto para a desconexão.
Os detalhes da Diada 2016 foram expostos por Oriol Codina, coordenador da comissão de mobilização da ANC. Ele informou que cada cidade terá uma representatividade dentro da manifestação. “Salt será a república da solidariedade e diversidade; Berga, da cultura; Tarragona, da rede e do progresso; Lleida, do equilíbrio territorial, e Barcelona, das liberdades”, explicou.
Codina detalhou que antes da marcha serão realizadas atividades diversas em cada uma das cidades. O momento culminante da manifestação será às 17h14, igual às diadas anteriores. “Neste momento mostraremos ao mundo que toda a população está ativada e mobilizada pelo mesmo objetivo”, complementou. No total, a Catalunha será dividida em 44 trajetos repartidos em cinco pontos de mobilização.
A manifestação em Barcelona, que será no Passeio de Sant Joan e Passeio Lluís Companys, culminará com a Festa pela Liberdade, que contará com apresentações musicais dos grupos Oques Grasses, Itaca Band e Roba Estesa.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.