Vencedor da premiação será anunciado na próxima sexta-feira em Oslo, na Noruega. Líder catalão, um dos impulsores do referendo de independência de 1 de outubro de 2017, concorre com nomes como Donald Trump e papa Francisco

Puigdemont figura em terceiro na lista de apostas concorrendo com líderes norte e sul coreanos e com o presidente dos Estados Unidos

O ex-presidente da Catalunha, Carles Puigdemont, é apontado pela revista Time, como um dos favoritos a receber o Prêmio Nobel da Paz de 2018. Em matéria publicada hoje, o líder catalão atualmente exilado na Bélgica figura entre os nomes do presidente norte-americano Donald Trump, do papa Francisco e de Kim Jong-un e de Moon Jae-in, respectivamente presidentes da Coreia do Norte e Coreia do Sul. O vencedor da premiação será anunciado na próxima sexta-feira (05), em Oslo.

A revista destaca o papel de Puigdemont para impulsionar o referendo de independência de 1º de outubro de 2017. “A votação precipitou uma repressão por parte da Espanha, que colocou as esperanças de uma Catalunha independente no gelo para o futuro previsível”, explica Time. A premiação acontecerá pouco depois de se completar um ano do referendo de autodeterminação, quando o estado espanhol desencadeou uma série de medidas repressivas para evitar a separação do território.

Parte dos auxiliares que trabalhava no governo Puigdemont estão no exílio, enquanto ex-secretários (Josep Rull, Jordi Turull, Joaquin Forn, Dolors Bassa), a ex-presidente do Parlamento, Carme Forcadell, o ex-vice-presidente Oriol Junqueras e os ativistas Jordi Sànchez e Jordi Cuixart estão presos. Todos respondem a processo tocado pelo Tribunal Supremo da Espanha, que os acusa de rebelião, sedição e malversação de fundos públicos.

O processo contra os líderes catalães tem chamado atenção pela dureza com que a justiça espanhola vem tocando o caso, apesar do crime de rebelião ter sido descartado pelas cortes da Alemanha e da Bélgica dentro do trâmite de euro-ordens internacionais contra Puigdemont e seus auxiliares exilados.

A seleção dos nomes com maior possibilidade de ganhar o prêmio foi feita com base em pontuações da empresa de apostas LadBrokes, que apontam chance de 12/1 para Puigdemont. O líder catalão ocupa o terceiro lugar no ranking, empatando com a ACNUR, organismo da ONU que trabalha com refugiados. O primeiro lugar está liderado pelos presidentes das Coreias do Sul e do Norte e o segundo por Donald Trump.