Ator espanhol aderiu ao Instagram para publicizar campanha da organização pela criação da maior área marinha protegida do mundo no oceano Antártico

Carlos e Javier bardem defendem criação de santuário no oceano Antártico

O ator espanhol Javier Bardem, que era alheio às redes sociais, resolveu abrir perfil no Instagram (bardemantarctic) por uma causa nobre. Através do canal está conclamando as milhares de pessoas que começaram a seguir-lo a assinar a petição do Greenpeace que pede a Proteção para o Oceano Antártico”. No canal, também vem registrando as imagens captadas nos dias em que esteve ao lado da equipe da organização, entre 23 de janeiro a 2 de fevereiro, na missão em defesa da Antartida realizada pela tripulação do navio Arctic Sunrise.

A viagem feita por Bardem é só uma parte dos mais de três meses de expedição que será levada a cabo pelo navio Arctic Sunrise como parte da campanha do Greenpeace. A organização defende que o oceano Antártico seja considerado santuário com criação da maior área marinha protegida do mundo, o que poderia oferecer refúgio seguro para as mais de 9 mil espécies que habitam suas águas. O santuário reivindicado teria 1,8 km de quilômetros quadrados, três vezes o tamanho da Espanha. Isso implicaria na proibição da exploração de suas águas por parte de barcos pesqueiros industriais.  

Na viagem, Javier contou com a companhia do irmão Carlos Bardem e do diretor Álvaro Longoria, com quem produzirá o documentário Santuário, no qual pretendem denunciar as ameaças ambientais ao oceano e a importância de presrevá-lo. Os três embarcaram em Punta Arenas, no Chile, com um grupo cientistas, e desembarcaram na última sexta-feira (02), inebriados com o que viram no caminho e certos de que é necessário lutar pela causa.

“Quero contribuir através desta campanha do Greenpeace para que se conheça a importância do oceano Antártico, tão relevante para a sobrevivência do planeta”, escreveu. Seu irmão Carlos, que já havia acompanhado outra expedição, acrescentou: “É hora dos governos do mundo protegerem nossas águas, começando pelo Antártico. Não há plano B porque não há planeta B, este é o momento”.

Nas publicações realizadas durante a viagem, Javier explica as duras condições enfrentadas pelas espécies marinhas, ameaçadas pelas mudanças climáticas, a poluição e a sobrepesca, com a destruição de seu habitat. “Todos estes pequenos amigos vivem no Hemisfério Sul, mas só um pequena quantidade de espécies são capazes de prosperar nas duras condições da Antártida. Um santuário lhes proporcionará um refúgio seguro longe dos barcos pesqueiros. Por isso, nos somamos a esta aventura para pedir que seja criada a maior área protegida do mundo. Una-se a esta causa”, animou em varias das publicações realizadas.

No fim da sua participação na expedição, Javier Bardem conclamnou seguidores a defenderem a proteção do oceano

Quando deixou a missão, Javier convidou os seguidores que continuarem com a tripulação do Greenpeace. “Convido a todos a seguirem nesta viagem. Se conseguimos alcançar o objetivo, colocaremos uma linha vermelha na pescaria do de krill (a comida as baleias e pinguins) e teremos a salvo o lar de uma imensa biodiversidade que habita essas terras”, destacou. Ele frisou ainda que os benefícios da criação do santuário seriam globais. “É uma das maiores defesas contra as mudanças climáticas”.